MEDI2070 beneficia pacientes de Doença de Crohn
MEDI2070 beneficia pacientes de Doença de Crohn

Tratamento

MEDI2070 beneficia pacientes de Doença de Crohn

Thiago Del Grande
Escrito por Thiago Del Grande em 18/05/2015
Junte-se a mais de 1800 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Durante a Digestive Disease Week (Semana de Doenças Digestivas) que aconteceu em Washington, nos EUA, entre os dias 16 e 19 de maio de 2015, o Dr. Bruce Sands da Divisão de Gastroenterologia da Faculdade de Medicina Icahn em Mount Sinai, Nova Iorque, apresentou os resultados de um novo anticorpo monoclonal chamado de MEDI2070 (MedImmune).

O resultado foi animador, pois trouxe melhoras nos resultados clínicos de 121 pacientes com doença de Crohn.

O Dr. Sands e sua equipe fizeram a pesquisa com pacientes cujo índice de atividade da doença (CDAI – Crohn’s Disease Activity Index) estavam entre 220 e 450, além de inflamação ativa e que tivessem falhado ou eram intolerantes à terapia anti-TNF.

Muitos dos pacientes já haviam sido expostos ao adalimumab (Humira®) e/ou infliximab (Remicade®) antes de entrarem no estudo. Os pacientes foram designados a receber o MEDI2070 700mg IV ou placebo nas semanas 0 e 4 e depois seguiram com o tratamento até a semana 12.

Um total de 59 pacientes foi designado para receber a droga ativa, e 60 pacientes foram designados para receber o placebo. Na nota de imprensa, o Dr. Sands afirmou que foi “um projeto de estudo simples”.

O estudo teve como objetivo primário verificar o número de pacientes que responderam clinicamente à droga, definido por uma diminuição da pontuação do CDAI.

Após 12 semanas de acompanhamento, os pesquisadores descobriram que 49,2% dos pacientes que tomaram a droga tiveram efeito clínico em compararação com 26,7% dos pacientes do grupo placebo.

A remissão clínica na semana 8 ocorreu em um total de 27,1% dos pacientes no grupo que tomou a droga em comparação com 15% no grupo que tomou placebo. Os investigadores encontraram uma resposta clínica em 45,8% dos pacientes sob a droga em comparação com 25% dos que receberam o placebo.

Os investigadores descobriram uma redução de 50% ou mais nos índices de calprotectina fecal ou proteína C-reativa com o medicamente em estudo atingindo uma taxa de 42,4% em comparação com 10% para o grupo placebo.

Cerca de 2/3 dos pacientes experimentaram eventos adversos ao tratamento e esses foram semelhantes entre os dois grupos de pacientes. O Dr. Sands ressaltou, ainda, que não houve diferenças em infecções ou infestações que resultaram em descontinuação.

O teste concluiu que o MEDI2070 demonstrou efeito clínico em 8 semanas nos pacientes com doença de Crohn ativa e que falharam na terapia com anti-TNF.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.