A importância de uma equipe médica multidisciplinar

Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar
A importância de uma equipe médica multidisciplinar

Tratamento

A importância de uma equipe médica multidisciplinar

Thiago Del Grande
Escrito por Thiago Del Grande em 14/08/2013
Junte-se a mais de 1800 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Olá leitores! Como estão? Eu estou muito bem agora que já se passaram quase três meses da cirurgia. E tenho algumas novidades…

Fui à nutricionista especializada em doenças inflamatórias intestinais e minha rotina será frequentar o consultório de mês em mês (ou a cada 45 dias). Estou preparando alguns posts sobre nutrição e sobre minha nova vida pós-cirurgia.

Mas antes, gostaria de comentar brevemente sobre a importância de os pacientes de doença de crohn e colite ulcerativa (as Doenças Inflamatórias Intestinais – DII) terem acompanhamento constante de uma equipe médica multidisciplinar, composta de:

1. Gastroenterologista: profissional responsável pelo acompanhamento clínico/ambulatorial do paciente. É ele quem prescreve a mediação e o tratamento.

2. Coloproctolgista: profissional responsável pelo acompanhamento das doenças perianais (se existirem) e demais manifestações.

3. Cirurgião: profissional responsável pela cirurgia, se necessária.

4. Nutricionista ou Nutrólogo: profissional responsável pela dieta do paciente, buscando melhora na qualidade de vida e diminuição dos sintomas.

5. Psicólogo ou psiquiatra: profissional responsável pelo acompanhamento psicológico do paciente, que muitas vezes pode sofrer de depressão ou outros distúrbios.

6. Ostomoterapeuta: profissional capacitado em técnicas utilizadas na assistência de pacientes ostomizados (se o paciente for ostomizado)

É muito importante que os pacientes frequentem os consultórios de profissionais que realmente confiem e que estejam dispostos a conhecer o caso e a tratar corretamente.

Eu sei, por experiência própria, que a maioria dos médicos no Brasil não cria a empatia desejada com o paciente e por isso demorei muito a compor minha equipe.

Por isso, procure bem, vá a diversos médicos, pergunte, questione e pare no que te agradar, levando em consideração o conhecimento especializado na doença, como postei anteriormente.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco + 18 =

2 Replies to “A importância de uma equipe médica multidisciplinar”

paularads

É muito complicado pois essa doença causa inúmeras outras e a gente vive indo à médicos. É chato ouvir do colega do trabalho que “você é zicada hein…”. Bem, também estou sendo diagnosticada com crohn, e estou em crise. Emagrecendo, muito cansada, estressada, deprimida, com dores no corpo, zonza… e agora tenho estado alérgica ao sol. Não sei se todos sentem isso mas eu sinto e fico extremamente chateada. Ah! Além de uma queda de cabelos horrorosa por deficiência vitamínica. Bem, fico muito triste, as vezes penso que minha vida será curta que não poderei realizar os meus planos. Não sei as vezes o que pensar, sinto-me confusa. Sou do RJ e agora encontrei um gastro especializado em Petrópolis mas acho longe pois em caso de crise é complicado chegar lá. Ia a um gastro que estava me receitando mesalazina e rivotril daí resolvi só continuar com a mesalazina pois achei muito radical essa coisa do rivotril, pois esse gastro acha que a doença é emocional e etc. Enfim… Adorei o blog. Virei mais vezes. Fiquem com Deus! Paula Renata – 31 anos

Thiago Jose Streck Del Grande

Oi Paula. Obrigado! Saúde pra nós!