As batatas e as doenças inflamatórias intestinais :: Ai, Minha Barriga!

Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar
As batatas e as doenças inflamatórias intestinais

Alimentação

As batatas e as doenças inflamatórias intestinais

Thiago Del Grande
Escrito por Thiago Del Grande em 18/07/2012
Junte-se a mais de 1800 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Estava pesquisando algumas coisas para tentar elaborar um post informativo e descobri um artigo escrito pela Dra. Nicole Evans, que fala da relação entre as DIIs e o consumo de batatas.

A autora comenta em seu artigo – que pode ser lido, em inglês, aqui – que pesquisadores sugerem que os sintomas das duas principais DIIs (Colite Ulcerativa e Doença de Crohn) podem ser agravados com o consumo de batatas. A culpa, na verdade, é dos componentes glicoalcalóides presentes no vegetal.

Mas o que são esses tais glicoalcalóides? Pesquisei também e encontrei um artigo excelente escrito pelas pesquisadoras Isabela Belchiol do Nascimento, Ana Lucia Rodrigues da Silva e Jaqueline Rabelo de Lima da Universidade Estadual do Ceará (UECE). O artigo pode ser lido aqui.

As autoras esclarecem que os glicoalcalóides são compostos encontrados em diversas variedades de batatas (Solanum tuberosum). Acredita-se que estes compostos podem estar envolvidos no mecanismo de defesa da planta contra a ação de insetos e microrganismos. As concentrações mais elevadas desses compostos encontram-se na casca e nos brotos dos tubérculos.

O que os pesquisadores concluíram foi que os tais glicoalcalóides podem aumentar a permeabilidade intestinal, permeabilizando membranas contendo colesterol. Esses compostos de batata podem, por conseguinte, desempenhar um papel na iniciação da DII, bem como o agravamento da inflamação em pacientes que já possuam a doença.

Uma curiosidade (estatística) é que estudos epidemiológicos confirmaram que os países que possuem um alto consumo de batatas-fritas também são os que possuem as maiores incidências de DIIs.

Os glicoalcalóides contidos nas batatas são aumentados com a idade (da batata), exposição à luz, e dano físico – como a fritura da batata.

Concluindo, algumas dicas para quem tem Doença de Crohn ou Retocolite Ulcerativa:

– Evite estocar batatas onde elas podem ser expostas à luz ou à altas temperaturas;
– Não coma casca da batata;
– Evite fritar as batatas e não consuma produtos que as contém;
– Não coma batatas velhas.

Ou… não coma batatas!

Fontes:
Understanding the link between inflammatory bowel disease and potatoes
Toxinas naturalmente presentes em alimentos: Um risco potencial

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − dois =

4 Replies to “As batatas e as doenças inflamatórias intestinais”

Anna Luiza

Os artigos são ótimos!! Melhor opção para entender como funciona a doença!

Anônimo

Vi numa matéria (se não me engano no Jornal Hoje) essa semana que tem um tipo de batata que não só não faz mal, como ajuda pacientes de DIIs.

tdelgrande

É a Yacon, uma batata típica do Peru. Estou providenciando um post sobre ela, já comecei a coletar informações.

Tiane

Olá, adorei essas informações, pois achei que era apenas eu que não tolerava batatas, principalmente fritas, me faz muito mal… otimas informações…