Pentasa ® Sachê (Mesalazina)

Tempo de leitura: 2 minutos

Pentasa Sache Mesalazina

A Mesalazina é um dos remédios mais utilizados pelos portadores de Doença de Crohn e Colite Ulcerativa. No entanto, um problema muito comum entre os que fazem uso do remédio é que em muitas vezes os comprimido sai praticamente inteiro nas fezes, o que indica uma má absorção do medicamento. Literalmente, estamos jogando no lixo um comprimido de um remédio que é bastante caro.

Uma boa notícia para os que possuem esse tipo de problema é que o laboratório Ferring Pharmaceutics lançou há algum tempo o Pentasa® Sachê. Nada mais é do que mesalazina (Pentasa é o nome comercial) em um sachê com microgrânulos que são mais facilmente absorvidos.

O remédio não é exatamente um lançamento recente, pois já foi anunciado em 2010 no blog CROHNistas. Porém, percebi com algumas conversas que muitas pessoas ainda não conhecem esse medicamento.

Infelizmente, o Pentasa é um remédio caro e eu não consegui achar para vender o Pentasa® Sachê. O jeito é entrar em contato com o laboratório Ferring Pharmaceutics pelo telefone 0800-772-4656.

De acordo com a bula do medicamento, ele funciona da seguinte forma:

Pentasa® tem como ingrediente ativo a mesalazina que atua na parede intestinal do aparelho digestivo como um antiinflamatório local. A atividade terapêutica da mesalazina depende do contato local da mesalazina com a área inflamada da mucosa intestinal. A mesalazina é continuamente liberada na forma oral a partir do grânulo de liberação prolongada (Pentasa® Sachê) no trato gastrintestinal em quaisquer condições de pH intestinais. Os grânulos entram no duodeno dentro do período de uma hora após a administração, independentemente da administração de alimentos. O tempo médio do trânsito intestinal em voluntários saudáveis é de aproximadamente 3 a 4 horas. O tempo para ocorrer o efeito é individual, uma vez que, o movimento peristáltico intestinal varia de indivíduo para indivíduo. Além disso, o tempo para ocorrer o efeito será dependente da localização da doença. Quanto mais proximal a localização da doença, mais rápido o efeito e vice-versa. Portanto, o efeito pode ser esperado no período entre 2 e 5 horas.