O óleo de coco e a doença de Crohn

Tempo de leitura: 2 minutos

cocoEm minha última consulta com a nutricionista ela me receitou uma suplementação a base de triglicerídeos de cadeia média – presentes no óleo de coco – duas vezes ao dia (antes do almoço e antes do jantar). Comecei com uma dose diária de 2000mg/dia e depois aumentei para 4000mg/dia (4 cápsulas). Sinceramente, senti uma diferença para melhor no meu estado gastrointestinal geral, então pesquisei mais sobre o assunto.

As propriedades antiinflamatórias e antimicrobianas do óleo de coco fazem dele um ótimo aliado no tratamento da doença de Crohn. O óleo ainda colabora com a melhora em geral do trato gastrintestinal e pesquisas recentes realizadas em ratos apontaram que os triglicerídeos de cadeia média (TCM) têm efeito calmante sobre a inflamação do intestino.

O sucesso do óleo de coco no mundo é tão grande que diversas pesquisas estão sendo feitas e alguns livros estão sendo escritos. Destaco o livro Coconut Oil Miracle, onde o autor – Bruce Fife – fornece vários exemplos de pacientes com doença de Crohn cujas condições melhoraram após incluírem o óleo de coco na dieta. Fife também acredita que, enquanto a causa exata da doença de Crohn não é conhecida, o óleo de coco é eficaz em matar bactérias que causam úlceras no estômago, como a H. Pyloris.

Mas afinal, o que é óleo de coco?
É o óleo da noz (fruto) do coqueiro. É importante informar que alguns produtos de óleo de coco são referidos como “virgem”, mas ao contrário de azeite de oliva, não existe um padrão da indústria para o significado de óleo de coco “virgem”. Convencionou-se que o termo significa que o óleo não foi processado.

Alguns produtos de óleo de coco afirmam ser “prensado a frio”. Isso significa, geralmente, que um método mecânico de pressionar o óleo foi utilizado, sem a utilização de qualquer fonte de calor externa. A elevada pressão necessária para pressionar o óleo gera calor naturalmente, mas a temperatura é controlada.

O óleo de coco é utilizado nos tratamentos de diabetes , doença cardíaca , fadiga crônica, doença de Crohn , síndrome do intestino irritável (SII), Doença de Alzheimer, condições da tiróide, além de ser usado como fonte de energia e estímulo ao sistema imunológico. Ironicamente, apesar do elevado teor calórico e de gordura saturada do óleo de coco, este é usado em dietas de perda de peso e de diminuição do colesterol. O óleo de coco também é usado aplicado na pele como hidratante e para tratar doenças de pele, como a psoríase.

É importante lembrar que o uso de óleo de coco deve ser acompanhado de dieta adequada e, por se tratar de um suplemento alimentar, consulte seu médico ou nutricionista antes de usar.