TOP 10: Museus que você precisa visitar

Tempo de leitura: 11 minutos

Você deve estar se perguntando: o que um texto sobre os melhores museus do mundo tem a ver com um blog sobre doença de Crohn e doenças crônicas? Essa pergunta é fácil de responder. Basta você visitar a seção Colecionando Momentos deste blog que você entenderá o motivo.

Ter uma doença crônica não é motivo para não viver, muito pelo contrário. Ter experiências fantásticas é pré-requisito pra viver melhor.

Acho que os museus são os lugares mais interessantes do planeta. Por toda cidade que eu visito, aonde quer que eu vá eu estou procurando museus. Pouquíssimas foram as viagens que eu fiz em que não tenha procurado ou visitado um.

Vejo os museus como um grande portal para outra dimensão, outro mundo. Um lugar em que se aprende e se diverte. São mundos paralelos, voltados para o lazer e para o aprendizado. Entrar em um museu é como passear pela história, pela cultura e pelas artes de um país ou de uma região.

Os museus tiveram sua origem junto com a humanidade, no hábito de colecionar coisas, e hoje é possível encontrar museus que tratam dos mais diversos temas, como: artes plásticas, música, história de países, literatura, história natural, aviação, tecnologia, relíquias, entre outros.

1. Louvre (Paris, França)


Museu Louvre
A imponência do Museu do Louvre (foto: apple.white2010 CC BY 2.0)

O Museu do Louvre (Musée du Louvre) está instalado no Palácio do Louvre, em Paris, França, e é um dos maiores e mais famosos museus do mundo, sendo o mais visitado com mais de 9 milhões de visitantes anuais.

É lá onde estão obras como a Monalisa e a Vênus de Milo, além de enormes coleções de artefatos do Egito Antigo, da civilização greco-romana e obras-primas de grandes artistas, como, por exemplo, Ticiano, Rembrandt, Michelangelo e Goya.

A sua grandiosidade é tamanha que abrange oito mil anos de cultura e história das civilizações.

O museu também é conhecido pelo enorme destaque no filme “O Código Da Vinci”.

O Louvre foi construído no século XII como fortaleza e, posteriormente, foi utilizado como palácio para a realeza. Tornou-se museu apenas em 1793.

Mais informações: Site Oficial do Muséé du Louvre

2. Metropolitan Museum of Art (Nova York, EUA)


The Metropolitan Museum of Art NYC
O The MET e os famosos táxis amarelos de NYC (foto: CC Wikimedia)

O Metropolitan Museum of Art (Museu Metropolitano de Arte), também conhecido como MET, localiza-se em Nova York, EUA e recebe mais de seis milhões de visitantes por ano.

O MET abriga a maior coleção de arte egípcia fora do Egito, uma vasta (e uma das maiores do mundo) coleção de arte islâmica, além de pinturas europeias dos séculos XII a XX e antiguidades da Grécia, Roma e Oriente.

As mais de 2 milhões de obras de arte da coleção permanente do MET abrangem mais de 5 mil anos de história.

Mais informações: Site Oficial The MET Museum

3. National Gallery (Londres, Inglaterra)


National Gallery Londres
A monumentalidade do edifício da National Gallery (foto: CC Wikimedia)

A National Gallery ou “Galeria Nacional” foi fundada em meados do século XIX (em 1824) e é um dos mais importantes museus da Europa e o quarto museu de arte mais visitado do mundo.

A galeria se localiza no centro de Londres, precisamente na Trafalgar Square, e abriga uma coleção de mais de 2 mil pinturas e muitas obras raras, incluindo obras de artistas como  Leonardo da Vinci, Botticelli, Caravaggio, Rembrandt, Jan van Eyck, Rubens, Vermeer, Thomas Gainsborough, Turner, Renoir, Monet, Van Gogh, Toulouse-Lautrec, Gauguin, Degas, Manet, Berthe Morisot e Picasso.

O munumental edifício foi construído sobre os escombros de uma mansão de nome Carlton House. Os arquitetos do museu optaram por não derrubar as gigantescas colunas e pórticos italianos da antiga mansão, que hoje formas as entradas principais da National Gallery.

Mais informações: Site Oficial The National Gallery

4. American Museum of Natural History (Nova York, EUA)


Museu Americano de História Natural
O Museu Americano de História Natural serviu de cenário para o filme “Uma Noite No Museu” (foto: CC Wikimedia)

O American Museum of Natural History (Museu Americano de História Natural) foi fundado em 1869 e é bastante conhecido pelo vasto acervo de fósseis, incluindo de alguns dinossauros. Um fato interessante o esqueleto de um Tiranossauro Rex de 15 metros de altura que se encontra na entrada no museu.

O museu é conhecido também por ter sido cenário do filme “Uma Noite no Museu”

O prédio tem estilo vitoriano e foi projetado pelo arquiteto J. Wrey Mould. A entrada principal se localiza em frente ao Central Park e, em conjunto com com o Memorial ao ex-presidente Theodore Roosevelt – de autoria de John Russell Pope, formam um marcante complexo Beaux-Arts.

Mais informações: Site Oficial American Museum of Natural History

5. Museus do Vaticano (Vaticano, Itália)


Musei Vaticani
O Jardim da Pinha no conglomerado de museus do Vaticano (foto: CC Wikimedia)

O Musei Vaticani ou “Museus Vaticanos” em português, é um conglomerado de instituições culutrais da Igreja Católica localizada no Estado da Cidade do Vaticano, na Itália.

Os museus abrigam um valioso acerco de arte e antiguidades colecionado ao longo dos séculos pelos diversos pontífices.

Os principais museus que fazem parte do conjunto de Museus Vaticanos são o Museu Pio-Clementino, o Museu Chiaramonti, o Museu Gregoriano Etrusco, o Museu Gregoriano Egípcio, a Pinacoteca Vaticana, o Museu Missionário-Etnológico, o Museu Gregoriano Profano e o Museu Pio-Cristão, além de espaços como as Salas de Rafael, a Capela Sistina, entre outros.

Apesar de todo o conglomerado ser espetacular, a Capela Sistina é uma das principais atrações. Erguida entre 1275 e 1483 possui um conjunto de pinturas de grandes artistas no teto e nas paredes representando diversas cenas bíblicas. A cena do Juízo Final, de Michelangelo, é um dos principais marcos da pintura ocidental.

Mais informações: Site Oficial Musei Vaticani

6. Museo Nacional Del Prado (Madrid, Espanha)


Museo Nacional Del Prado
O Museu do Prado é o mais importante museu da Espanha (foto: CC Wikimedia)

O Museu do Prado é o mais importante museu de Espanha e um dos mais importantes museus do mundo. Fica localizado em Madrid.

A coleção de pinturas é bastante vasta e, por isso, o Museo do Prado é considerada a mais completa pinacoteca de arte espanhola do mundo. Além da coleção de pintura espanhola, o museu ainda possui exemplares franceses, flamengos, alemães e italianos.

As principais coleções, no entanto, são as de pinturas francesas e espenholas. A coleção francesa é muito bela e deriva das relações históricas entre Espanha e França no século XVII e das aquisições de reis e nobres espanhóis, como Filipe IV e Filipe V, reunindo obras de artistas como Georges de La Tour, Valentin de Boulogne, Nicolas Poussin, Simon Vouet, Sébastien Bourdon, Claude Lorrain, Hyacinthe Rigaud, Louis-Michel van Loo, Jean Ranc, Antoine Watteau e François Boucher.

Não menos interessante é a coleção de pintura espanhola, a mais importante do museu. O Prado possui em seu acervo desde murais românicos do século XII até a produção de Francisco Goya. A coleção contém, ainda, obras de pintores como El Greco, Luis de Morales, Velázquez, Zurbarán, José de Ribera, Esteban Murillo, Luis Paret, Luis Meléndez, Vicente López, Eduardo Rosales, Mariano Fortuny, Joaquín Sorolla, José de Madrazo e o filho deste, Federico de Madrazo y Kuntz.

Mais informações: Museo Nacional Del Prado

7. National Palace Museum (Taiwan, China)


National Palace Museum Taiwan
O imponente National Palace Museum, em Taiwan (foto: CC Wikimedia)

O National Palace Museum (ou Museu do Palácio Nacional) é um museu de arte nos arredores de Taipei, Taiwan. É o museu nacional da República Popular da China, contando com uma coleção permanente de quase 700 mil peças e artefatos chineses, além de obras de arte.

A construção do Palácio se iniciou em 1962 e foi inaugurado em 1965 em comemoração aos 100 anos de nascimento de Sun Yat-sen, conhecido como o “Pai da Nação”.

A coleção do museu abrange mais de oito mil anos da história chinese, do período Neolítico até a Dinastia Qing.

Mais informações: Site Oficial National Palace Museum

8. British Museum (Londres, Inglaterra)


British Museum (Museu Britânico)
British Museum (Museu Britânico) (foto: CC Wikimedia)

O British Museum (Museu Britânico) se localiza em Londres, é um dois principais museus do mundo e o terceiro mais visitado (dados de 2012).

O museu é muito conhecido por ter em sua coleção permanente a Roseta Stone (Pedra de Roseta), um fragmento de rocha do Egito Antigo que foi crucial para o entendimento dos hieróglifos egípcios.

O British Museum também possui em sua coleção alguns mármores do Partenon de Atenas.

Mais informações: Site Oficial British Museum

9. Rijksmuseum (Amsterdam, Holanda)


Rijksmuseum
Rijksmuseum (foto: CC Wikimedia)

O Rijksmuseum é o principal museu da Holanda e se localiza na Praça dos Museus, em Amsterdam.

Possui um grande acervo de arte e história holandesa, além de uma grande coleção de arte asiática.

A coleção de pinturas inclui trabalhos de artistas como Jacob van Ruysdael, Frans Hals, Johannes Vermeer e Rembrandt, além de diversas obras de alunos de Rembrandt.

Mais informações: Site Oficial Rijksmuseum

10. Hermitage (São Petesburgo, Rússia)


Museu Hermitage
Museu Hermitage (foto: CC Wikimedia)

O Hermitage se localiza em São Petesburgo, na Rússia, e é um dos maiores museus de arte do mundo.

Localizado às margens do Rio Neva, está distribuído em dez prédios que por si só já valem a visita por serem monumentos artísticos e históricos. A coleção do museu possui milhares de itens de todas as épocas, estilos e culturas.

No conjunto de prédios do Hermitage está o Palácio de Inverno, residência oficial dos Czares até a queda da monarquia russa.

Mais informações: Site Oficial Hermitage

11. Museu Ashmolean (Oxford, Inglaterra)


Ashmolean Museum
Ashmolean Museum: O primeiro museu universitário do mundo (foto: CC Wikimedia)

O Ashmolean Museum é um museu fundado por Elias Ashmole, no século XVII, com peças de sua coleção particular.

O museu fica localizado na cidade de Oxford, Inglaterra, e é mantido pela Universidade de Oxford. É uma das mais conceituadas instituições do mundo no que se refere à Arte e Arqueologia.

Mas, a principal curiosidade aqui é o Ashmolean Museum é considerado o primeiro museu público do mundo, inaugurado em 1683!

O museu ainda está entre os mais visitados da Inglaterra e é totalmente gratuito! Os visitantes podem ver gravuras de Leonardo da Vinci, Michelangelo e Rafael Sanzio, além de instrumentos musicais do luthier italiano Antonio Stradivari.

Mais informações: Site Oficial Ashmolean

12. Metrô de Moscou (Moscou, Rússia)


Metro de Moscou
O magnífico Metrô de Moscou (foto: CC Wikimedia)

O metrô de Moscou não é exatamente um museu, mas é uma obra de arte!

Suas paredes de mármore, pé direito alto, candelabros e mosaicos deslumbrantes, além de milhares de escultura fazem do metrô – conhecido como “palácio subterrâneo – fazem do Metrô de Moscou um lugar imperdível.

A rede metroviária moscovita possui 196 estações e 12 linhas distribuídas em 327,5 km.

A ideia de tamanha extravagância foi do ex-líder soviético Josef Stalin e tinha uma função política clara: relembrar aos usuários do metrô que o Partido Comunista estava trabalhando em prol da população.

O metrô de Moscou é umas das principais atrações turísticas da cidade.

Mais informações: Site Oficial do Metro de Moscou


Créditos das fotos: Creative Commons Wikimedia & apple.white2010