Pacientes de Crohn provam que "Dieta Flexível" é eficiente

Tempo de leitura: 2 minutos

VegetarianoArtigo escrito por Katie Williams e publicado no Ivanhoe, intitulado “Crohn’s Patients Prove “Flexitarian Diet” Is More than a Fad” (Pacientes de Crohn provam que “Dieta Flexivariana” é mais que um modismo, em tradução livre), demonstra os benefícios de uma dieta flexível para pacientes com Doença de Crohn.

O termo Flexitarian Diet seria algo como uma aglutinação entre as palavras Flexible (flexível) e Vegetarian (vegetariana) , ou seja, uma dieta vegetariana flexível. Exemplificando, seria uma dieta com base vegetariana, porém com a possibilidade de comer esporadicamente alimentos de origem animal.

De acordo com a reportagem, um estudo de 2 anos foi feito no Japão com pacientes que alcançaram a remissão e, portanto, são os que possuem maior chance de recaída. O estudo recrutou 22 pessoas com idades entre 19 e 77 anos que atingiram a remissão seja com o uso de remédios ou por cirurgia. Os voluntários foram divididos em dois grupos: um com dieta semi-vegetariana e outro com dieta onívora.

A dieta semi-vegetariana incluiu arroz, vegetais, frutas e, ocasionalmente, peixe, carne e outros alimentos de origem animal. A dieta evitava alimentos relatados como fatores de risco para DII como doces, laticínios, pão e fast food.

A dieta onívora não restringiu os alimentos animais, tampouco os doces, laticínios, pão e fast food.

Os pacientes foram acompanhados por 2 anos.

Resultados? Ao final de 2 anos, no grupo que manteve a dieta semi-vegetariana cerca de 94% manteve a remissão dos sintomas. No grupo que manteve a dieta onívora o número de pacientes que conseguiram manter a remissão cai para 33%. Além disso, a concentração de Proteína C-reativa (indicador de inflamação) estava normal em mais da metade dos pacientes que mantiveram a dieta semi-vegetariana.

Para quem gosta de estatística (como eu), os pesquisadores usaram a Curva de Sobrevivência de Kaplan-Meier para calcular o desenvolvimento da proporção dos pacientes que tiveram recaída, analisando os índices de recaída dos pacientes que seguiram a dieta semi-vegetariana e os que não seguiram por dois anos.

Então, pessoal, o segredo é alimentação!

Fonte: Crohn’s Patients Prove “Flexitarian Diet” Is More than a Fad.